Gravidez Gemelar

O que esperar e como se preparar para a chegada dos seus bebês

 

Por Liana Kupferman

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

A gravidez está cada vez mais se evidenciando. A barriga está crescendo, enjôos vão e vem, cansaço, dor nas pernas, nas costas e na cabeça. Mas nada se compara ao friozinho na barriga de imaginar o nascimento dos bebês. Mistura de felicidade, curiosidade do rostinho deles e ansiedade em como você vai conseguir cuidar de dois ou mais ao mesmo tempo.

 

Em primeiro lugar, cuide de você. Agora é o momento em que deve ter o máximo de atenção, descansar, alimentar-se corretamente e, seguir as orientações médicas.

 

Além de alterações físicas, as mudanças de humor, também, são comuns acontecer na gravidez. A influência dos hormônios, em conjunto com as expectativas, pode gerar uma verdadeira “montanha russa” emocional e, você pode se ver chorando sem saber ao menos por quê! Seja paciente consigo mesma.

 

Veja abaixo uma lista de dicas para você seguir durante a gravidez para se preparar para a chegada dos pequenos:

 

     -  A principal diferença de uma gravidez única para a gemelar é uma necessidade de maior repouso e risco de nascimento prematuro. Por isso, é importante consultas de pré-natal regulares e contínuas.

 

     -  Passando os três primeiros meses, você pode, aos poucos, ir preparando o enxoval. Sim, terão muitas compras, mamadeiras, fraldas, roupinhas, carrinho de passeio, banheira e o quartinho. Faça uma lista e se programe. A mala da maternidade pode ficar pronta em torno de 25 semanas. Divida essa tarefa com o marido, família e amigos que queiram presenteá-la. Não se desespere se os babies resolverem te conhecer antes do tempo. Com certeza, eles terão o que vestir. Presentes não vão faltar e mamadeiras você encontra em todas as farmácias.

 

     -  Após o nascimento, pouco tempo lhe sobrará. Então, aproveite a gravidez para ler materiais sobre gemelaridade, conversar com mães e, participar de comunidades de gêmeos.

 

     -  Você já pode escolher o pediatra. Marque uma consulta para conhecê-lo. Faça uma lista de questões que gostaria de esclarecer e, aproveite para perceber se ele te passa confiança, sentindo-se à vontade. Afinal, ele, também, terá uma participação importante em sua vida, quando você se tornar mãe.

 

     - Se possível, após o nascimento, considere a possibilidade de receber ajuda de algum familiar. Sua mãe, sogra ou até cunhada, poderão revezar nas primeiras semanas, até que você se recupere do parto para se adaptar à nova dinâmica. Outra boa opção, caso tenha condições financeiras, será de contratar uma enfermeira ou babá. Entreviste até encontrar alguém experiente que lhe transmita confiança.

 

     - Aproveite para pensar nos nomes. Mesmo se forem de sexos opostos, eleja nomes diferentes, cuja pronúncia seja bem distinta uma da outra. Dessa forma, você já estará mostrando para eles que não são iguais, além de ajudar as pessoas a não os confundirem.

 

Organize-se, planeje-se, mas deixe espaço para as surpresas da vida que sempre aparecerão.

 

Uma lição que a maternidade traz desde a gravidez e, principalmente a de múltiplos, é o quanto precisamos aprender a pedir ajuda ao reconhecer nossos limites. Sabemos que não podemos ter o controle de tudo e, que a perfeição vai além da super capacidade inata de resolver problemas. A habilidade em relevar, delegar, administrar os conflitos, diminuindo a autocobrança, será valiosa e primordial a partir de agora.

 

Por maior que seja sua vontade de acertar, será com os erros que descobrirá o caminho que vai funcionar melhor para você, para seus filhos e para a nova família que será constituída.

Certamente, você se dará conta de que o trabalho de cuidar deles pode ser dobrado, porém a satisfação será sempre multiplicada!

 

 

Liana Kupferman é Psicóloga Clínica especializada no tema gemelaridade que pesquisa há mais de 10 anos, além de ser autora do estudo: “O Relacionamento dos Irmãos Gêmeos ao Longo do Ciclo Vital”. – PUC SP.

 

O momento tão esperado chegou: você está Grávida! Mas não está esperando apenas um, são vários bebês ao mesmo tempo! Da realização de um sonho, você se depara com um pesadelo, com medo de não dar conta, além de uma série de restrições que a gravidez múltipla implica.

 

Calma! Saiba como vivenciar essa realidade, aproveitar o momento e se preparar para o que está para chegar.

  • Wix Facebook page

SIGA-ME

  • Wix Facebook page