Mães de Múltiplos e o Trabalho

 

Ser mãe de múltiplos já não é nada fácil, compromissos e preocupações que não acabam mais: é uma tentativa incansável de promover a justiça, não deixando ninguém em desvantagem. Isso abrange desde o chocolate, presentinhos, roupas, educação, fotos no dia do aniversario e carinho. Quando um melhora de uma gripe, o outro começa, quando um finalmente adormece, o outro acorda. O espaço da mãe é invadido pelos pertences e necessidades das crianças. Como se não bastasse, a modernidade deposita nas mulheres em geral, uma série de exigências. Além de serem mulheres, são esposas, responsáveis pelo circulo social , são profissionais de respeito entre outros. Há pouco tempo atrás, esses papéis eram bem mais reduzidos limitando-se: a mulher ser a dona de casa, que cuidava de seus filhos e marido.

Vocês mães contemporâneas, são as verdadeiras “mãelabares”, por ter que conciliar essas atividades que demandam equilíbrio entre os filhos, o trabalho, o marido e a casa. Essas “bolas” não podem cair e o show não tem hora para acabar. Sentimentos de culpa e amor são o percussor do trabalho. Também não se pode deixar de admitir que é muito bom os aplausos da platéia pela admiração.

Muito bem, mas já não chegou algum momento em que você olhou para tudo isso e se questionou: “Aonde eu quero chegar?” ou “O que eu quero de mim e da minha família?”. Bom, algumas mulheres fizeram isso, e tiveram oportunidade de fazer escolhas em prol do que considera sua prioridade. Segundo Fátima, mãe de Sofia e Vitor, de 3 anos, nos relatou: “Tive que abrir mão da carga de horário de trabalho, já que sou autônoma, para me dedicar mais aos meus filhos. Confesso que é difícil e conflitante, uma vez que colaboro financeiramente em casa, mas é muito gratificante perceber o quanto eles estão se sentindo mais seguros, até a escola percebeu a diferença.”

Por outro lado, existem aquelas que não tem a mesma oportunidade. Como é o caso de Sônia, mãe de Rafaela, Thiago e Beatriz, de 4 anos, que concilia seus compromissos reservando alguns momentos do dia. Ela toma café da manhã com seus pequenos, os leva para escola e à noite reserva um tempinho para curti-los. “A gente come um lanche, brinca um pouquinho. É gostoso ver que eles estavam o dia inteiro esperando essa hora chegar, é uma curtição. É claro que me sinto bem dividida e sempre preocupada, ligo sempre em casa para saber se está tudo bem.” A preocupação envolve também a dificuldade de encontrar empregadas e babás capacitadas “Muitas não dão conta sozinhas, desistem do trabalho porque ficam assustadas.”

Essas “mãelabares” como nos referimos anteriormente, aprendem a lidar com a organização desde o nascimento. Por mais que se achem desorganizadas, acabam estabelecendo horários e regras para que tudo flua bem em seu lar.

Dos primeiros dias de amamentação até ao longo do crescimento das crianças, a mãe percebe que é necessário dividir sua atenção para ambos os filhos e esperar que tudo seja perfeito. Mas este só seria um quadro chamado de “ilusionismo”, que no fundo ajuda a manter a ordem do show.

Assim a mãe de múltiplos torna-se uma múltipla mãe.
Ela acaba desenvolvendo uma ótima capacidade para estar tanto no trabalho como com outras tarefas, aprendendo desde cedo a se desdobrar em múltiplas situações, sem ter tempo para idealizações inalcançáveis .
Respeitar os seus limites e baixar as exigências são bons componentes para o verdadeiro espetáculo da vida.

 

Por: Liana Kupferman CRP: 06-72552 e  Vanessa Sapiro CRP: 06-56755-7

  • Wix Facebook page

SIGA-ME

  • Wix Facebook page